frame_new.gif (40245 bytes)

 

Espaço RH - Artigos

spacer.gif (43 bytes)
Depto. Pessoal
Recursos Humanos
Relatório Trabalhista
Dados Econômicos
FGTS
Imposto de Renda
Legislação
Jurisprudência
Previdência Social
Recursos Humanos
Salários
Segurança e Saúde
Sindicalismo
Trabalhista
CD-Rom Trabalhista
Assinatura
Cursos
Suplementos
Chefia & Liderança
PLR
Quadro de Avisos
Principal
Chat DP/RH
Negócios & Parcerias
NORMAS DE SEGURANÇA

Qualquer trabalho pode ser perfeitamente executado, desde que os cuidados necessários sejam observados por todos os que dele participam.

A experiência tem mostrado que a principal fonte de acidentes ainda é o "Ato Inseguro", ou seja, descuido, desatenção, imprudência, desrespeito às normas de segurança, etc.

Os atos inseguros podem ocorrer quando se faz qualquer tipo de serviço, desde o mais simples até o mais especializado, ao lidar seja com materiais ou ferramentas.

As regras que aqui se encontram não foram estabelecidas para policiar os empregados, pelo contrário, o que se deseja é ajudar o empregado a reconhecer os riscos que possam existir em seu trabalho e capacitá-lo a realizar suas tarefas com maior segurança e menor possibilidade de acidentes para si e seus companheiros.

Para todos os empregados estas normas servirão como base para que possam saber como deverão agir ao executar os serviços a eles indicados, na seção a que pertencem e às quais deverão eles acrescentar o máximo cuidado, ditado pelo bom senso.

Para os empregados que já sofreram algum tipo de acidente do trabalho, estas normas servirão de lembrete sobre as armadilhas, algumas vezes já esquecidas, dentro das quais ainda se poderão deixar cair.

Não se deve confundir o fator sorte com imunidade aos acidentes. É interessante lembrar que, mesmo que um empregado passe muitos anos livre de acidentes, basta um segundo de descuido para que venha a ser afastado do serviço por uma possível "incapacidade temporária" ou até mesmo "permanente".

Todo o material de proteção necessário aos empregados para a boa execução dos trabalhos na fábrica, é fornecido gratuitamente pela empresa e a cada empregado(a) compete usá-lo inteligentemente, como também zelar por sua conservação, limpando-o após o seu uso, e guardando-o no lugar indicado.

Importante: "Segurança e Higiene não é responsabilidade exclusiva de determinadas pessoas, segurança e higiene é responsabilidade de todos os que trabalham na empresa".

Da ajuda de todos depende a segurança de muitos !!!

Lembre-se: O acidente acontece, quase sempre, com os que gostam de se exibir; os que tem excesso de confiança: os que acham que acidentes não acontecem com eles e, finalmente, com aqueles que, por imprudência, insistem em não acreditar na prevenção de acidentes.

 

NORMAS DE SEGURANÇA

01) É proibido correr dentro da fábrica, sendo o (a) infrator(a) passível de punição disciplinar. Além de poder causar acidentes, é também falta de disciplina.

02) Aceitar as indicações, ensinamentos e conselhos que lhe são dados quanto ao uso de equipamentos de proteção individual ou coletivo, como também respeitar as ordens dos chefes e os conselhos dos membros da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), ajudarão o(a) Sr(a) a não se acidentar.

03) Lembra-se de que a violação das normas de segurança por teimosia, indiferença, preguiça, etc., constitui ato de indisciplina sendo seu infrator(a), passível de punição.

04) Não é de interesse da empresa punir o(a) funcionário(a) por não cumprir as normas de segurança, mas as contínuas violações que já provocaram alguns e podem provocar ainda muitos acidentes, obriga-a a fazê-lo, inclusive para proteger a própria pessoa que praticou a falta.

05) É perigoso praticar brincadeiras e pregar sustos em companheiros(as) de serviço, sendo considerados faltas graves de disciplina, que podem provocar acidentes de grandes proporções.

06) Nunca se deve trabalhar em uma máquina sem autorização e sem antes ter sido treinado para isso.

07) Para trabalhar com esmeris, tornos a alta velocidade e materiais que soltam poeiras ou faíscas, "é obrigatório o uso de óculos de segurança".

08) Ao abrir ou fechar portas, faça-o com cuidado. Alguém pode estar do outro lado, tentando fazer o caminho contrário ao seu e receber uma surpresa desagradável.

09) Os empregados que transportam peças em carrinhos dentro da fábrica, não devem correr ou fazer brincadeiras que possam ocasionar acidentes. É expressamente proibido dar impulso ao veículo e montar sobre ele para aproveitar um espaço do trecho a ser percorrido, sem o uso dos pés.

10) Ao descer ou subir escadas, faça-o com calma e devagar; não corra. Lembre-se: Um tombo pode lhe causar invalidez temporária ou até mesmo permanente.

11) A CIPA, tem função importante na conservação física de todos os que aqui trabalham. É dever de todos prestigiá-la, colaborando e oferecendo sugestões.

12) Mantenha o seu lugar de trabalho sempre limpo e ordenado. Limpeza e ordem ajudam a segurança.

13) Não coloque objetos em lugares que possam impedir o acesso aos equipamentos de combate a incêndio e, no caso de um incêndio, verifique se o equipamento que você vai usar é apropriado para combate a esse tipo de incêndio.

14) Não use ar comprimido para tirar pó ou cavacos da roupa ou do corpo. É perigoso para a saúde.

15) Não dirija jato de ar comprimido contra si ou contra outras pessoas.

16) É proibido o uso de anéis, gravatas, roupas folgadas ou mangas compridas quanto tiver que lidar com materiais, operar máquinas ou trabalhar próximo de máquinas em movimento.

17) Cabelos soltos podem provocar acidentes. Ao trabalhar use-os devidamente presos.

18) Trabalhe sempre calçado apropriadamente. Lembre-se: um acidente pode causar-lhe invalidez temporária ou permanente.

19) Não opere qualquer chave, válvula de gás ou ar, ar comprimido, etc., nem movimente qualquer máquina ou equipamento sem verificar, primeiramente, se há alguém em posição de ser atingido.

20) Não lubrifique e nem faça reparos em máquinas em movimento. Pare-as primeiro e depois de desligá-las, trabalhe seguro.

21) Não toque nem faça reparos ou substituições em equipamentos elétricos. Chame a pessoa indicada.

22) Mantenha sempre as ferramentas em boas condições de uso.

23) Cuidado com os olhos, quando passar perto de esmeris fixos ou portáteis, solda elétrica ou mig em uso, etc.

24) Nunca deixe pregos ou pinos salientes em tábuas ou em outras madeiras. Arranque-os ou enterre-os.

25) Quando usar uma alavanca, fique de tal maneira que ela não o atinja.

26) Terminado qualquer serviço, recolha todo o material que não foi usado, deixando assim o local desimpedido e em boa ordem.

27) Se porventura, receber algum cisco ou corpo estranho nos olhos, não deixe ninguém tocá-los, e nem tente tirá-lo: "dirija-se ao local apropriado".

28) Muito cuidado ao empilhar caixas ou tambores: faça empilhamentos corretos, calce-os bem.

29) Não carregue ferramentas nos bolsos, como: chaves de fenda, lima, talhadeiras, cálibres, etc. pois em caso de queda, estas mesmas ferramentas poderão provocar-lhe ferimentos graves.

30) Mostre ao novo companheiro de trabalho os perigos a que ele está exposto.

31) Não improvise ferramentas: escolha a apropriada a seu serviço.

32) Evite fumar enquanto trabalha. Lembre-se: um pequeno descuido pode causar um acidente de graves consequências.

33) O não cumprimento das normas de segurança aqui estabelecidas resulta na aplicação das penalidades previstas na legislação trabalhista.

 

Lembre-se:

"Suas mãos levam para casa o sustento de sua família. São também a sua ferramenta mais preciosa e insubstituível. Cuide delas e evite colocá-las em lugares perigosos."