frame_new.gif (40245 bytes)

 

Espaço RH - Artigos

spacer.gif (43 bytes)
Depto. Pessoal
Recursos Humanos
Relatório Trabalhista
Dados Econômicos
FGTS
Imposto de Renda
Legislação
Jurisprudência
Previdência Social
Recursos Humanos
Salários
Segurança e Saúde
Sindicalismo
Trabalhista
CD-Rom Trabalhista
Assinatura
Cursos
Suplementos
Chefia & Liderança
PLR
Quadro de Avisos
Principal
Chat DP/RH
Negócios & Parcerias
Sua empresa ainda não tem um plano de carreira?

Por Ronaldo Cruz da Silva (*)

 

Devido às mudanças no estilo de gestão de pessoas, cujo foco está direcionado para os resultados e para o desempenho de seus colaboradores, muitas empresas passaram a investir mais no seu capital humano.

Uma das preocupações dessas empresas está relacionada ao desenvolvimento dos seus funcionários e ao crescimento destes dentro da organização. Embora tenha mudado muito, ainda existem indivíduos que ficam anos em uma empresa, sem que a mesma lhe ofereça desafios, ou até mesmo um plano de desenvolvimento que beneficie seu aprendizado. Isso ocorre na maioria das vezes, em função de suas necessidades e por não estarem preparados para lidar e competir neste acirrado mercado de trabalho, que exige cada vez mais dos candidatos que estão em busca de novas oportunidades.

Nas empresas de grande porte, vários programas são desenvolvidos pelo RH para reduzir este tipo de problema. Utilizam ferramentas para auxiliar não apenas no processo decisório, mas também na motivação de seus empregados, tais como:

  • programa de avaliação de desempenho, voltado para identificação de aspectos positivos e de necessidades de desenvolvimento;
  • programa de coaching e feedback, para fazer um acompanhamento desses indicadores;
  • programa individual de desenvolvimento, para melhorar a performance dos funcionários e o programa de carreira, visando à retenção e um melhor aproveitamento de seus talentos.

Mas sua empresa ainda não tem um plano de carreira ? O que fazer diante desta situação ?

Problemas como estes ainda estão presentes nas pequenas e médias empresas, pois a maioria delas, não possui uma estrutura adequada para elaboração de um plano de desenvolvimento ou de carreira para seus funcionários. Normalmente, são empresas pequenas que cresceram muito e que perderam a visão do seu pessoal. Deixaram de perceber que salários, benefícios e desenvolvimento profissional são fatores motivacionais para seus funcionários.

A realidade do mercado de trabalho e de milhões de brasileiros fez com que boa parcela da população abrisse os olhos para essa situação. Eles não querem mais ficar anos em uma empresa fazendo a mesma coisa, na mesma função, sem ter um reajuste salarial, um plano de benefícios ou uma perspectiva de crescimento. Claro que o objetivo de muitos é a estabilidade, mas a maioria quer crescer e se tornar um profissional de destaque, diante disso é preciso mostrar capacidade e competência, e investir no autodesenvolvimento, fator primordial para conquistar o objetivo, e vencer as barreiras e dificuldades existentes no mundo corporativo.

Muitas pessoas têm medo de trocar o certo pelo duvidoso, e acabam enfraquecendo e desistindo no meio do caminho. Não espere sua empresa, faça você mesmo o planejamento de sua carreira, começando pela definição clara de seus objetivos.

Trace suas metas para alcançá-los e mantenha-se na linha para não desviar seu foco, pois você terá que se educar para conquistar e atingir seu propósito, no tempo que foi estipulado de acordo com o planejado. Lembre-se que é a sua carreira que está em jogo, e é você quem vai decidir qual rumo tomar, pois você é o gestor dela. Deverás saber aonde quer checar e para onde ir, caso contrário, qualquer caminho lhe servirá, e este nem sempre poderá ser o melhor ou o desejado.

Esteja preparado para aproveitar as oportunidades e os desafios que surgirão na sua trajetória profissional. Para isto, segue algumas dicas importantes:

  • invista no autodesenvolvimento por meio de cursos ou especializações;
  • aprenda pelo menos um idioma;
  • leia livros e revistas, principalmente da sua área de atuação;
  • amplie a cultura - vá ao teatro, freqüente mais o cinema, invista em viagens e pratique esportes radicais ou coletivos, pois também é bom para a saúde.

Com isso, você melhorará suas competências e sentirá mais confiança para encarar os novos desafios. Sabemos que o mercado de trabalho é muito exigente, mas se você não agir, poderá ficar pior. "Buscar algo melhor em nossa vida pessoal ou profissional, nos dias atuais, não é o suficiente. Não basta querer vencer, as pessoas têm que se preparar para vencer." (Cesar Romão).

E então? Não deixe para amanhã o que pode fazer agora. Comece já o seu planejamento !

 

(*) Autor 

Ronaldo Cruz da Silva possui graduação em Administração de Empresas é especialista em Administração de Recursos Humanos e em Psicologia Organizacional, tem experiência de mais de 14 anos na área Administrativa/Recursos Humanos. É professor universitário e atua em consultoria de RH.

e-mail: ronaldocruzsilva@yahoo.com.br

julho/2007


Nota: O artigo  publicado nesta seção, é de propriedade intelectual do respectivo(a) autor(a), cujo o conteúdo poderão ser utilizados para diversos fins, mediante a expressa autorização do(a) mesmo(a). A Sato Consultoria não se responsabiliza pelo seu conteúdo. Caso encontre algum material não autorizado, protegido pela lei de direitos autorais, favor entrar em contato, através do e-mail abaixo, para que possamos remover imediatamente e citar o referido problema.

E-mail.jpg (1550 bytes)